Gestão da Mudança e Gestão de Comunidades: um match (quase) perfeito

Emidia Felipe
2 min readMar 2, 2022

Mudar, mesmo que esteja claro que é pra melhor, não é fácil — basta pensar em quando nós, nas nossas vidas pessoais, queremos mudar um hábito… E toda mudança tem seus ciclos, como mostra a imagem deste post.

No trabalho de gestão de comunidade, muitas vezes precisamos ajudar na adesão de um novo processo ou ferramenta; ou, se for o caso do foco ser comunidade interna, na mudança de um comportamento organizacional. Nessas horas, entender um pouco de Gestão de Mudança pode poupar dor de cabeça e/ou acelerar resultados.

Bom, ainda estou aprendendo a aplicar e a engajar stakeholders nesse processo, mas este Framework do Google ajuda a dar clareza de como uma mudança pode ser mais efetiva e menos desgastante se for gerida. Ainda não posso falar sobre a aplicação da Gestão da Mudança para comunidades mais maduras que já atuam com usuários/clientes externos. Por isso não posso afirmar que é um “match” perfeito. Mas aposto que as chances são altas!

Importante ressaltar que Gestão da Mudança tem vários outros conteúdos importantes. A primeira vez que tive contato foi com artigos citando John P. Kotter, que fala disso há décadas. Os livros dele estão na minha fila de leitura. Outra fonte é o livro Switch — como mudar quando a mudança é difícil: já li e adorei. Aqui tem um resumo da aplicação dele em organizações (em inglês).

Mais uma dica de leitura*:
Veja este ótimo artigo de Raquel Soares — Quando mudar é preciso: um guia rápido sobre a gestão da mudança.

*Adição em 7/3/22

--

--

Emidia Felipe

A meta é destravar potências e potenciais de quem pode mudar (o próprio) mundo. Mais em www.linkedin.com/in/emidia